Bem-vindo , você está logado.

Onde você está ?

TôSabendo.com

15/04/2015

Telecom: Cobrança indevida estimada em 15% é oportunidade de redução de custos

Assessoria

A solução, implementada em nuvem (SaaS) ou servidor próprio do cliente, pode gerar uma economia total de aproximadamente 40%. Além do gerenciamento de todas as centrais telefônicas, linhas e ramais, a plataforma é responsável pela auditoria das tarifas e chamadas cobradas. Apenas essa funcionalidade permite a redução de aproximadamente 15% no valor da fatura. ?Configuramos o plano das companhias atendidas dentro do Tarifador WS para calcularmos o preço correto de cada ligação. Nem sempre esse custo condiz com o que foi contratado?, informa Paulo Aragão, sócio-diretor da WS Consulting.

 

O restante da economia, estimado em 25%, está associado ao gerenciamento realizado pela ferramenta. Os gestores e funcionários têm acesso a relatórios detalhados sobre as chamadas efetuadas em cada um dos terminais da empresa. ?Com essa análise, propomos sugestões para reduzir as despesas, como a instalação de uma interface celular na central telefônica ou a utilização do VoIP para alguns tipos de chamadas?, diz Aragão.

 

É o caso da Fogás, distribuidora de gás de cozinha fundada há quase 60 anos. Com sede em Manaus e atuação em quase toda a região Norte do país, a empresa implementou o sistema em 300 terminais distribuídos entre a matriz, Porto Velho e Rio Branco.

 

A função de orçamento predeterminado contribuiu significativamente para a diminuição das despesas de telefone da companhia. Quando o funcionário ultrapassa esse limite, ele e seu gestor recebem uma notificação por e-mail. ?Com maior controle, também descobrimos que um único departamento tinha uma despesa 30% maior que a sede da empresa?, explica o coordenador de infraestrutura da Fogás, Diego Souza.

 

O sistema já é utilizado em cerca de 100 empresas, gerenciando aproximadamente 80 mil ramais. ?Em um cenário de crise, a procura por uma solução que possa reduzir consideravelmente os custos de uma empresa deve aumentar. Esperamos crescer 40% em 2015?, completa o sócio-diretor da WS Consulting. 



Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.

Outras notícias